PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

Dores intensas no quadril? Exercícios repetitivos podem causar lesões

Fernando Guerreiro

09/02/2020 13h02

Crédito: iStock

Corredores e praticantes de atividade física que sobrecarregam o quadril com exercícios repetitivos estão mais propensos a desenvolver lesões bastante dolorosas na região e que frequentemente acabam afastando a pessoa dos treinos.

Chamada de tendinite do iliopsoas, essa patologia provoca uma dor profunda que acomete a parte anterior da coxa, próxima ao músculo adutor (virilha). Quando o músculo recebe uma carga maior do que ele suporta, essa lesão começa a se desenvolver, seja por excesso de treinamento, fraqueza ou até mesmo por encurtamento muscular.

O músculo que sofre está sobrecarga se chama psoas e começa na região da coluna lombar. Ele se junta ao músculo ilíaco na pelve (bacia), formando o iliopsoas, que termina na parte anterior da coxa. Este músculo tem como principal função motora a de flexionar o quadril (puxar o joelho pra cima e pra baixo); porém, por sua origem ser na coluna lombar, ele também desenvolve a função na estabilização da coluna, pelve e do quadril.

O mais interessante é que, quem desenvolve tendinite no iliopsoas acaba apresentando também fraqueza em outros músculos do quadril, como glúteo e rotadores. Essa falta de força provoca uma instabilidade geral na região do quadril, ocasionando exaustão e dor aguda.

O tratamento fisioterapêutico ainda é quase todo empírico, ou seja, não tem comprovação científica, mas é considerado bom diante dos resultados obtidos na prática realizada até aqui. Ele consiste em basicamente controlar a inflamação, redução das dores (analgesia) e prática de atividades físicas específicas.

O exercício mais recomendado para diminuir a dor é o alongamento do quadríceps (parte da frente da perna), que vai trazer alívio para os sintomas.

Além de tratar a dor, é importante realizar exercícios de fortalecimento e estabilização. Tente manter o foco no fortalecimento de rotadores do quadril, glúteo médio e músculos abdominais, de preferência usando movimentos livres. Neste caso, procure procure um profissional da área pra orientá-lo com segurança para a realização das execuções.

Eu particularmente faço meus exercícios de alongamento logo que acordo, mesmo que não tenha nenhum treino. Esta é uma das formas que uso pra evitar lesões ou dores agudas.

Outra coisa interessante é usar estes exercícios de estabilização já como aquecimento para o treino. Por serem exercícios livres, você pode fazê-los em qualquer lugar. Ou seja, não tem gasto extra, não consome seu tempo e ainda te leva aquecido pra pista!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Fernando Guerreiro é formado em Educação Física, especializado em treinamento funcional e ultramaratonista. Também é head coach da We Move Brasil, equipe especializada em desenvolver um estilo de vida saudável e transformador.

Sobre o Blog

Dicas e mensagens motivacionais para os homens que desejam melhorar a cada dia seu estilo de vida através da atividade física. Um espaço para tirar dúvidas e também para encontrar a motivação que o levará a quebrar barreiras físicas e mentais.

Blog do Fernando Guerreiro