Topo

Histórico

Categorias

Como retornei ao esporte após superar depressão e completei o Ironman 70.3

Universa

16/11/2019 04h00

Reprodução do Instagram

O final de semana de 10 de novembro de 2019 foi um dos maiores momentos da minha jornada esportiva. Nesse dia, completei meu primeiro Ironman 70.3 (1.9 km de natação, 90 km de bike e 21,097 km correndo), uma alegria que não cabia dentro de mim.

A decisão de correr esta prova veio depois de um episódio que quase tirou a minha vida.
Eu sempre tive uma vida atlética, nos últimos três anos corri três maratonas (42 km) e duas ultramaratonas (75 km cada). O desafio das competições sempre me trouxe evolução e desenvolvimento pessoal. Em meados de novembro de 2018 eu abandonei meus treinos, alguns meses depois fui diagnosticado com depressão.

Eu estava vivendo uma temporada de muita instabilidade emocional, muitos altos e baixos, me pressionava a viver experiências que não condiziam com quem eu sou, e o resultado de tudo foram os pensamentos suicidas.

No período deste diagnóstico, descobri que aconteceria este triatlo aqui em São Paulo e, no mesmo instante, pensei que este desafio seria o melhor remédio para minha depressão.

Foi aí que uma jornada de oito meses começou. Nela, eu ressurgi, sai do fundo do poço para viver uma das maiores conquistas da minha vida.

Treinar para um Ironman exige muita determinação e disciplina, requer que você se conheça a cada dia e a extraía o seu melhor em todos os treinos.

"Existe um ponto muito interessante nesta história, eu não sabia nadar e também não tinha uma bicicleta pra treinar, ou seja, de três modalidades eu só sabia correr."

Foi justamente estás dificuldades que me fizeram lutar e agarrar com unhas e dentes a chance de mudar minha vida. Consegui uma bicicleta emprestada e aprendi a nadar em pleno inverno. Usei minhas maiores limitações para obter mais forças.

E foi desta forma que a cada sessão de treino eu conseguia enxergar a evolução do meu condicionamento físico junto com a resolução de muitos problemas, trazendo pra minha vida paz e estabilidade emocional.

Eu não usei o esporte pra fugir da minha realidade, como se fosse uma válvula de escape, pelo contrário, ali eu encontrava forças e ferramentas para todos os dias mudar a minha realidade.

Hoje, aqui estou eu pra dizer que já concluí um Ironman 70.3 e estou 100% tratado da minha depressão, minha visão a cerca da vida mudou. Antes, o que me machucava hoje é combustível para me levar em frente.

Não fuja dos seus problemas, você consegue vencê-los, não fixe os olhos nas limitações, use-as como ferramenta de poder.

Sobre o autor

Fernando Guerreiro é formado em Educação Física, especializado em treinamento funcional e ultramaratonista. Também é head coach da We Move Brasil, equipe especializada em desenvolver um estilo de vida saudável e transformador.

Sobre o Blog

Dicas e mensagens motivacionais para os homens que desejam melhorar a cada dia seu estilo de vida através da atividade física. Um espaço para tirar dúvidas e também para encontrar a motivação que o levará a quebrar barreiras físicas e mentais.

Blog do Fernando Guerreiro