Topo

Histórico

Categorias

Dor no joelho ao correr? Veja 6 cuidados para combater problema

Fernando Guerreiro

23/02/2019 04h00

Crédito: iStock

Muito comum entre corredores, a condromalácia patelar se trata de um amolecimento da cartilagem do joelho. Esse desgaste pode ocorrer em vários níveis e causar fortes dores.

Se não for tratada de forma adequada, com o passar do tempo mantendo o esforço dos treinos, a lesão pode aumentar ao ponto de comprometer o rendimento esportivo, a prática de atividades físicas e até a qualidade de vida, pois dificulta a realização de atividades comuns do dia a dia.

O potencial de cicatrização ou de recuperação dessa cartilagem é muito limitado, diferentemente da maioria dos tecidos do corpo, ela possui poucas células (hipocelularidade) e não possui vasos sanguíneos. Portanto, não tem terminações nervosas. Como consequência, uma vez lesada, a possibilidade de reparo é quase zero.

Veja o que fazer para minimizar o problema.

1 – Consulte um médico ortopedista

É recomendável consultar seu médico para saber em qual nível sua lesão está e se você pode iniciar ou retomar seus treinos.

2 – Reconsidere seu treino

Essa lesão tem ligação direta com erros de treinamento, principalmente entre corredores amadores que correm sem auxílio de um profissional. Com entusiasmo, o corredor normalmente aumenta o volume e a intensidade do treino, e nem sempre esse aumento é proporcional ao que o corpo está pronto para suportar.

3 – Faça um trabalho de fortalecimento apropriado para a corrida

Uma atenção para a ativação dos músculos nos glúteos, ísquiotibiais, quadrícipes e outras regiões mais exigidas na corrida e que não são trabalhadas em treinos tradicionais de fortalecimento. O fortalecimento adequado ajudará a manter sua postura adequada durante toda sua corrida.

4 – Aproveite os exercícios educativos

Os exercícios educativos promoverão uma assimilação natural de uma nova postura, tornando seu movimento mais eficiente e menos lesivo. Esse treino proporcionará um novo padrão de postura que, além de proteger suas articulações durante o seu treino, aumentará sua performance na corrida.

5 – Invista na reabilitação

Os recursos de cicatrização e controle da dor da fisioterapia, como a aplicação de laser e ultrassom são essenciais. Neste processo inicia-se também a ativação muscular. Importante nesta fase também é a manutenção da performance cardiorrespiratória, com exercícios que não oferecem riscos (como corrida na piscina).

6 – Retorne progressivamente

Depois de um tempo de alteração nos treinos, a ansiedade é grande para retomar a performance. Mas todo cuidado é pouco, afinal de contas, você estará recomeçando suas atividades físicas depois de um período sem exercer o esforço que seu corpo estava acostumado. Siga criteriosamente as orientações e a planilha de retorno ao treinos.

Sobre o autor

Fernando Guerreiro é formado em Educação Física, especializado em treinamento funcional e ultramaratonista. Também é head coach da We Move Brasil, equipe especializada em desenvolver um estilo de vida saudável e transformador.

Sobre o Blog

Dicas e mensagens motivacionais para os homens que desejam melhorar a cada dia seu estilo de vida através da atividade física. Um espaço para tirar dúvidas e também para encontrar a motivação que o levará a quebrar barreiras físicas e mentais.

Blog do Fernando Guerreiro