Blog do Fernando Guerreiro http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br Dicas e mensagens motivacionais para os homens que desejam melhorar a cada dia seu estilo de vida através da atividade física. Sat, 22 Jun 2019 07:00:13 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 Treinos curtos e intensos trazem mesmo melhores resultados? http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/06/22/treinos-curtos-e-intensos-trazem-mesmo-melhores-resultados/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/06/22/treinos-curtos-e-intensos-trazem-mesmo-melhores-resultados/#respond Sat, 22 Jun 2019 07:00:13 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=763

Crédito: iStock

Com a popularização de treinos curtos e intensos como o HIIT, uma dúvida que muitas pessoas têm é de quanto tempo os seus treinos devem durar. Se devem investir em treinos curtos com alta intensidade ou treinos mais longos com intensidade mais baixa.

Exemplo: o que é melhor? Correr 1 km na velocidade máxima que puder ou correr 5 km num ritmo tranquilo que você possa ir até o fim?

Precisamos entender que são diferentes estratégias de treinamento, as duas estratégias podem ser bem utilizadas na mesmo macroperiodização, segundo o médico do esporte Dr. Diego Dias (RQE 11617). Mas as duas formas de estimulação promovem de maneira eficaz o resultado de consumo energético e podem beneficiar a estimulação muscular de diferentes maneiras. Ou seja, não existes melhor ou pior. As duas funcionam e devem ser adotadas conforme o objetivo, experiência no treino, tempo disponível e motivação de cada aluno.

Nos treinamentos com períodos mais curtos a intensidade deverá ser mais alta, podendo ser elevada por meio de carga, velocidade, inclinação, tempo de descanso etc. Já nos treinos mais longos buscamos uma compensação da intensidade mais baixa pelo tempo que o corpo se mantém em atividade, exercícios em que frequência se mantém mais estável e controlada.

Optar por apenas uma estratégia de treino nem sempre será a melhor escolha, até porque o seu corpo com passar do tempo irá se adaptar aos estímulos. Para que você tenha mais resultados e as suas séries de treinamentos sejam mais eficazes, procure alternar os estímulos de baixa e alta intensidade ou passar por uma periodização adequada, de acordo com a busca dos seu resultados.

]]>
0
Tem sofrido com cãibras? Veja dicas para não sofrer mais com elas http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/06/15/tem-sofrido-com-caibras-veja-dicas-para-nao-sofrer-mais-com-elas/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/06/15/tem-sofrido-com-caibras-veja-dicas-para-nao-sofrer-mais-com-elas/#respond Sat, 15 Jun 2019 07:00:15 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=750

Crédito: iStock

É sempre na pior hora que as cãibras aparecem, não é mesmo? Extremamente dolorosas, são causadas por contrações muito fortes ou pela falta de relaxamento muscular. Quando o músculo contrai e não consegue relaxar novamente, provoca uma tensão muscular que resulta em dores, desconfortos e, dependendo da região ou da contratação, pode até provocar lesões musculares.

Você sabe o que provoca cãibras com mais frequência?

– Alto grau de fadiga: quando o corpo está exposto há uma carga ou período de treino além do seu condicionamento ou do que ele está suportando. Para algumas pessoas, treinar com grande volume e intensidade também é sinal de que os resultados estão cada vez mais próximos do objetivo, mas deve-se tomar cuidado com os excessos. Algumas lesões podem surgir com isso e as cãibras podem se tornar cada vez mais frequentes. Saber a hora de descansar também se torna um treino.

– Desidratação: durante o exercício físico nosso corpo perde muitos líquidos e junto com esses líquidos perdemos uma quantidade considerável de sais minerais importantes na contração e relaxamento muscular. A água tem uma importância além do que imaginamos para os nossos músculos, ela é responsável por equilibrar os minerais e por limpar as vias de sinalização de contração e relaxamento da musculatura. Ainda falando de líquidos, podemos evitar a desidratação com outras bebidas ricas em eletrólitos e carboidratos, mais conhecido como isotônico (ter um profissional da nutrição pra te indicar quais e quanto se deve usar é importante.)

Prevenir é muito melhor do que remediar

  • Alimente-se de acordo com a sua carga de treino, escute as necessidades do seu corpo, não o que fulano ou ciclano está fazendo;
  • Descanse, o excesso levará você ao fracasso, tire pelo menos um dia da semana pra não fazer nada, curta seus amigos e família nesse dia, tire boas horas de sono;
  • Evite treinos intensos depois de curtos períodos de sono;
  • Hidrate-se antes, durante e depois do treino, ou seja, sua vida não é apenas o momento que você está treinando, eduque seu corpo a beber água durante o dia, saiba se você precisa fazer uso de outras bebidas além da água;
  • Alongue-se, o alongamento promove relaxamento dos músculos. Além disso, você acabará com o encurtamento muscular, conseguirá se exercitar com menos tensão;
  • Treine de forma progressiva, eduque sua mente pra levar seu corpo até o fim. A vida não é uma prova de 100 m, mas uma maratona e você precisará passo a passo ir até a linha de chegada;

Talvez você olhe pra algumas dicas e fale: “fazer isso é muito chato, odeio”. Melhor você fazer um pouco do que você não gosta do que deixar de fazer muito o que você gosta!

]]>
0
3 dicas para disciplinar seu corpo e ser mais saudável http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/06/08/3-dicas-para-disciplinar-seu-corpo-e-ser-mais-saudavel/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/06/08/3-dicas-para-disciplinar-seu-corpo-e-ser-mais-saudavel/#respond Sat, 08 Jun 2019 07:00:48 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=744

Crédito: iStock

Uma coisa é muito clara, não é fácil manter a sincronia entre o corpo físico e a mente. Muitas vezes, o corpo determina um padrão em que a mente não está forte o suficiente para vencer, e é aí que começa uma batalha entre os desejos do corpo e as necessidades da mente.

O nosso corpo não quer naturalmente obedecer, precisamos treiná-lo pra isso. Haverá momentos em que os dois entrarão em conflito direto, haverá momentos em que estaremos cansados e fracos, tendo de abrir mão de algo que o corpo aprecia, precisando dormir em lugares impróprios, levantar em horários dos quais preferíamos continuar descansando, comer coisas que não desejamos, recusar alimentos que realmente gostaríamos de ingerir, abandonar hábitos que as vezes relaxam-nos fisicamente e assim por diante. O corpo precisa aprender que existem necessidades a serem cumpridas.

Qual é a nossa principal responsabilidade com corpo?

Precisamos além de cuidar do nosso corpo, comandá-lo. Precisamos que o nosso organismo esteja limpo, em ordem e sempre em condições de desempenhar sua função de forma eficaz. Isso não significa que a aparência exterior comandará sempre, mas o fato é que se não fizermos exercícios, se não nos alimentarmos de forma saudável ou se estivermos constantemente cansados fisicamente é quase impossível sermos produtivos na vida, no trabalho, família e amigos.

Três dicas para treinar seu corpo:

1. Seu “não” precisa ser firme

Descubra qual desejo físico seu corpo gosta de satisfazer ou não. Por exemplo, você gosta de comer determinado alimento? Você sairia do seu caminho costumeiro para conseguir este alimento? Estou falando agora especificamente de algum alimento reconfortante, mas totalmente inadequado pro seu momento.

Quando surgir a oportunidade de comer esse alimento, diga não para o seu corpo e observe a reação. Se o seu corpo reage duramente com você, há muito trabalho pela frente para treinar. Você precisará ser forte e usar o potencial da sua mente para manter o seu NÃO. Uma ferramenta importante nesses casos é não deixar com que as pessoas a sua volta consigam persuadir o seu NÃO, só você sabe dos seus propósitos e necessidades.

2. Acorde, desligue-se

O seu corpo gosta de dormir? O quanto você passa dos seus horários limites? É necessário treinar o seu corpo pra acordar qualquer hora do dia e ficar totalmente alerta, é como se você acordasse e dissesse: “corpo, acorde agora e fique bem esperto!” Não existe negociação com o seu corpo, você não pode deixar que ele alegue qualquer coisa do tipo “preciso de um pouco mais”.

Você não pode permitir que seu corpo governe sua vida, é você quem decide quando é a hora de acordar e de dormir. A sua mente tem uma programação e o seu corpo precisa acompanhá-la.

Cada modo soneca a mais no seu despertador é mais um sonho de conquista seu indo dormir também.

3. Planeja ser saudável

Você precisa fazer uma programação para se alimentar, dormir e se exercitar adequadamente. Esta parte é difícil porque exige um hábito permanente. Você precisa criar tempo e disciplina.

  • Verifique se a sua agenda de trabalho é uma variável imutável na sua vida.
  • Decida quantas horas diárias de sono você precisa para se sentir renovado.
  • Faça uma lista de coisas que você prioriza e já comece seu dia por essas, sendo as mais legais ou não.
  • Prepare uma agenda de exercícios físicos. Também se pergunte o que você espera praticando essa atividade.

Você encontrará tempo para as coisas que são importantes para você.

Não é o inverno que faz com que você pare de se exercitar, ou de fazer qualquer outra atividade que você deva… Talvez seja a sua vontade de fazer isso de verdade.

]]>
0
Compressa fria ou quente? Veja os melhores momentos para usar cada uma http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/06/01/compressa-fria-ou-quente-veja-os-melhores-momentos-para-usar-cada-uma/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/06/01/compressa-fria-ou-quente-veja-os-melhores-momentos-para-usar-cada-uma/#respond Sat, 01 Jun 2019 07:00:03 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=741

Crédito: iStock

Normalmente quando temos alguma batida ou alguma lesão, nosso corpo sofre alguns traumas e os sintomas vem rapidamente: vermelhidão, dor, inchaço. São as respostas mais rápidas que o corpo sente diante desse trauma. Dificilmente nesses casos as pessoas vão ao médico de imediato, mas sempre recorre a boa receita caseira de compressa quente ou gelada.

Mas você sabe qual a diferença entre as duas? De fato são duas receitas muito boas, analgésicas e relaxantes… Mas para um tratamento eficaz é preciso saber qual compressa usar para o trauma certo.

Dê um olhada nessas dicas de qual a melhor escolha:

Compressa de gelo

Os casos mais recomendados para aplicar a compressa de gelo são os de pancadas, entorse nas articulações e até em alguns casos de inflamações locais, por exemplo:

  • Quando você está correndo e pisa de mal jeito e causa um entorse de tornozelo ou joelho;
  • Está na pelada de final de semana e recebe um chute na canela ou a famosa paulistinha;
  • Ou até mesmo numa bobeira de prender dedo na porta ou chutar o pé da mesa com o dedinho.

Nesses traumas é normal que alguns vasos se rompam provocando hematomas, vermelhidão e inchaço. A função da compressa gelada é fazer com que os vasos se contraiam diminuindo o fluxo de alguns fluídos. O gelo poderá diminuir algumas dores também, tratando alguma possível extensão do trauma.

Na hora da aplicação da compressa tome cuidado com as extremidades como dedos, nariz, orelha. São partes do corpo com estruturas nervosas muito sensíveis a mudança da temperatura.

Além disso, nunca coloque o gelo em contato direto com a pele, isso evitará possíveis queimaduras, atente-se ao tempo também, de 10 a 15 minutos é um tempo eficiente e seguro.

Você já se sentiu muito estressado ao ponto de sentir seus músculos travando? A compressa quente é ideal para essas situações. Ela também ajuda a tratar edemas e hematomas gerados há mais de 48 horas.

Compressa quente

A compressa quente tem função de aumentar o fluxo sanguíneo, assim diminui a tensão muscular. É indicada nas seguintes situações:

  • Pra quem passa muito tempo no computador e termina o dia com sensação de torcicolo;
  • Quando você faz um esforço muscular além do habitual e sente-se muito cansado;
  • Um longo período dirigindo ou sentado e suas costas (região lombar) estão te matando.

Antes de aplicar a compressa teste a temperatura, cada um aguenta uma determinada exposição ao quente, para evitar queimaduras a temperatura não pode estar muito alta.

Em regiões com sangramento ou hematomas não é aconselhado a aplicação da compressa quente, pois os vasos sanguíneos irão dilatar e isso pode aumentar o risco de sangramento.

O uso da compressa quente pode ser feito várias vezes ao dia, aplique-a e a mantenha no local até que ela esfrie.

Agora que você está por dentro disso, não sofra mais com dores, aplique a compressa ideal e vai mexer esse corpo!

]]>
0
Supere a preguiça e potencialize seus ganhos treinando no frio http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/05/18/supere-a-preguica-e-potencialize-seus-ganhos-treinando-no-frio/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/05/18/supere-a-preguica-e-potencialize-seus-ganhos-treinando-no-frio/#respond Sat, 18 May 2019 07:00:27 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=726

Crédito: iStock

Quando o frio chega, é normal que a a vontade de se exercitar diminua. Para muitos, é realmente difícil ter a motivação para vencer a briga contra as baixas temperaturas, e  o resultado disso é uma grande correria nos próximos meses pra compensar o tempo perdido pro verão.

Mas saiba que a temporada de frio pode ser a melhor para potencializar seus ganhos e melhorar o seus resultados.

Se exercitar no inverno tem inúmeros benefícios, como:

– Com a temperatura baixa, o corpo precisa produzir mais calor para manter sua temperatura estável. Se no verão, você gasta uma média de 600 kcal correndo por 50 minutos, no inverno você gasta cerca de até 780 kcal durante o mesmo tempo de atividade, uma diferença significante de até 30% de calorias a mais sendo queimadas.

– Justamente pela queima a mais de calorias, se exercitar no inverno diminui o possível ganho de peso durante esta época, na qual muitas pessoas tendem a cometer excessos.

– Se você quer estar em forma no verão, treinar no frio é fundamental, manter a rotina de exercícios no inverno é o que fará com que o seu corpo esteja em forma na época mais quente, colhendo os resultados do ano e com os resultados do esforço de agora. Pensando na saúde, não é tão saudável começar uma dieta e uma rotina de exercícios pensando em ver os resultados na mesma hora. É necessário preparar o seu corpo e começar aos poucos, além de saudável isso fará com que seus ganhos sejam mantidos por muito mais tempo!

– Como em qualquer outra época do ano treinar no inverno ajuda a melhorar seu humor, pela liberação de hormônios. Abandonar os treinos durante o frio pode prejudicar o modo como você se sente, além de possivelmente desregular o sono e o apetite.

Várias razões para não abandonar a rotina, certo? Para facilitar a rotina, deixe suas coisas de treino separadas– roupas, tênis, meia, garrafa de água e o que mais precisar. Pode parecer bobeira, mas ajuda a não ter mais motivos para a autosabotagem.

Também lembre-se de aquecer antes dos exercícios. Para que não ocorra nenhuma lesão durante o treino, seus músculos precisam de um tempo a mais pra se preparar pra carga.

Por fim, fique atento à hidratação — no calor a sensação de desidratação é maior, mas isso não significa que não existam perdas significativas no frio.

]]>
0
Dor na panturrilha durante a corrida? Veja como evitar problema http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/05/11/dor-na-panturrilha-durante-a-corrida-veja-como-evitar-problema/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/05/11/dor-na-panturrilha-durante-a-corrida-veja-como-evitar-problema/#respond Sat, 11 May 2019 07:00:35 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=720

Crédito: iStock

No meio da corrida você começa a sentir sua panturrilha pesada? Ou então termina de treinar e parece que sua panturrilha está uma pedra de tão dura?

A panturrilha é um dos principais grupos musculares de propulsão e amortecimento do corpo, esses músculos geralmente são estimulados em toda e qualquer atividade.

Dor e rigidez podem ser indícios de que os seus músculos estão fadigados… Veja algumas dicas para que isso não se torne um fator limitante no seus treinos.

– Faça compresssa de gelo O gelo tem efeito  anti-inflamatório, ele proporcionará relaxamento muscular e a analgesia. Ao resfriar o local, a sensibilidade dos nervos será reduzida e o cérebro entenderá que houve diminuição das dores, isso promoverá o relaxamento do músculo.

Procure se alongar no mínimo três vezes por semana O alongamento reduzirá o risco de lesões e tensões musculares, também proporcionará uma melhora na circulação sanguínea, e ainda ajudará a liberar os movimentos bloqueados.

Mantenha uma alimentação e hidratação equilibrada, de acordo com o seu dia a dia, uma profissional da área pode te ajudar a ajustar o cardápio para diminuir essas dores.

Procure fazer exercícios de fortalecimento, como musculação. Esse treino paralelo irá trazer benefícios de força e resistência pra todos seus músculos inferiores, equilibrando as forças e diminuindo a pressão sofrida pela panturrilha durante a corrida.

– Descanse Ter um tempo de descanso para suas pernas fará com que você volte mais forte para sua próxima sessão de corrida. As dores são sinais de exaustão, seus músculos gritam por um tempo de “pernas para o ar”.

É muito importante entender os sinais que seu corpo está dando e não forçar demais os estímulos. Assim, conseguirá progredir com seus treinos obtendo seus resultados sem se machucar.

]]>
0
Você á atleta de fim de semana? Prepare-se para não sofrer no exercício http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/05/04/voce-a-atleta-de-fim-de-semana-prepare-se-para-nao-sofrer-no-exercicio/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/05/04/voce-a-atleta-de-fim-de-semana-prepare-se-para-nao-sofrer-no-exercicio/#respond Sat, 04 May 2019 07:00:01 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=714

Crédito: iStock

Falta de tempo ainda é uma das desculpas mais comuns de quem não tem uma vida de exercícios físicos ativa. A semana demanda tantos compromissos que sobra apenas o final de semana para se exercitar, e é ai que deve-se ter o maior cuidado. A “síndrome do atleta de fim de semana” se encaixa para pessoas que dão seus 100% de esforço físico no futebol, naquela corrida com os amigos entre muitas outras atividades para fugir do sedentarismo.

Alguns cuidados precisam ser tomados para que isso não traga problemas maiores e deixe de ser um momento prazeroso.

Você lembra como acordou no dia seguinte de bancar o “super-herói” numa atividade física que seu corpo não estava acostumado? Todo quebrado e dolorido, certo? Essa sensação se dá por conta de esforço físico abusivo sem uma preparação adequada. Por isso, é muito importante ter uma série de treinos durante a semana, por mais curtos que sejam, vão te proporcionar condicionamento físico, ganho de força muscular e resistência cardiovascular, e você vai sentir toda a diferença. Seu corpo precisa disso para aguentar as maratonas de final de semana.

Se o seu objetivo não for não ser o alto rendimento, você poder se preparar com treinos rápidos na sua própria casa, fazendo exercícios como agachamento, flexão de braços, pular corda, abdominais e até usar uma escada do seu prédio ou uma corrida no quarteirão em que mora.

Ah, mas você não faz ideia de como montar uma série de treino?! Então essa dica é pra você: existem vários aplicativos com programas de treinos curtos e intensos, que podem ser feitos em qualquer lugar. O legal que eles já mostram como executar os movimentos e também têm um treino de acordo com a sua rotina. Assim, você diminui o risco de lesões e poderá aumentar seu rendimento. Mas é importante lembrar que contar com a orientação de um profissional da área sempre é a melhor opção.

Com pouco investimento de tempo e dinheiro você poderá se divertir muito mais no seu final de semana, além de diminuir os riscos e ter ganhos que nem esperava antes.

]]>
0
Dor muscular após o treino? Veja o que fazer para minimizar o problema http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/04/27/dor-muscular-apos-o-treino-veja-o-que-fazer-para-minimizar-o-problema/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/04/27/dor-muscular-apos-o-treino-veja-o-que-fazer-para-minimizar-o-problema/#respond Sat, 27 Apr 2019 07:00:18 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=712

Crédito: iStock

A fadiga muscular é caracterizada pelo cansaço do músculo após um grande esforço físico. Uma das causas pode ser por um erro alimentar antes do
treino, pois a baixa oferta de carboidratos nessa refeição pode reduzir a sua eficiência, propiciando fadiga com maior facilidade. Séries muito intensas, seja por alto número de repetições, seja por elevada carga também podem ser responsáveis.

Conversei com o médico do esporte Diego Dias, que recomenda a realizar a ingesta alimentar 30 minutos antes do início da atividade física. A hidratação adequada também exerce influência na velocidade de instalação da fadiga. Por isso, é importante manter uma dieta normal durante o dia e a correta reposição hídrica após a atividade.

Um dos sintomas que acompanha a fadiga é a dor muscular, que ocorre devido à resposta inflamatória gerada pela rotura de fibras musculares, e também pelo acúmulo lactato no músculo.

Geralmente, a dor muscular surge de 24 ou 48 horas depois do treino. Você pode tomar algumas medidas para alivio desse sintoma:

1. Fazer uma compressa quente com bolsa térmica: isso faz com que os vasos sanguíneos dilatem, aumentando o fluxo de sangue na região, relaxando os músculos, diminuindo a dor;

2. Tomar um banho quente: o calor ajuda a relaxar os músculos, aliviando a dor muscular;

3. Massagear a região com gel ou pomada anestésica;

4. Respeitar o intervalo de descanso que o músculo trabalhado precisa para se recuperar (de pelo menos 24 horas)

5. Fazer sempre exercícios de aquecimento: eles preparam os músculos para o treino, diminuindo o risco de lesões;

6. Fazer sempre alongamentos no final do treino: os exercícios ajudam a minimizar a dor;

Não deixe a dor interromper seu treino, siga as dicas e não perca o foco dos seus objetivos.

]]>
0
Cansado de fazer os mesmos exercícios? Saiba mais sobre o treino funcional http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/04/20/cansado-de-fazer-os-mesmos-exercicios-conheca-mais-do-treino-funcional/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/04/20/cansado-de-fazer-os-mesmos-exercicios-conheca-mais-do-treino-funcional/#respond Sat, 20 Apr 2019 07:00:47 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=695

Crédito: Todor Tsvetkov/iStock

O treino funcional vai muito além de se exercitar e deixar músculos mais fortes — a proposta é uma prática de movimentos que exigem o estímulo de mais de um grupo muscular ao mesmo tempo. Dependendo do exercício pode-se treinar o corpo todo em conjunto, o que é chamado de movimento global.

Um dos principais benefícios deste tipo de treino é o fortalecimento do core –conjunto de 29 pares de músculos entre o abdômen e o quadril, responsáveis pela postura e equilíbrio –, considerado o pilar de sustentação do corpo.

O funcional também tem outra característica diferenciada das outras modalidades: ele exige, na mesma sessão de treinamento, variadas capacidades físicas do corpo, como força, resistência, mobilidade, estabilidade, agilidade, alongamento, equilíbrio e muita coordenação motora. Isso faz com que o aluno seja estimulado a melhorar seu nível de concentração e performance.

Outra característica interessante são os períodos de descanso muito curtos, ou até mesmo não existentes, o que torna a sessão mais desafiadora e menos monótona.

E para quem busca benefícios estéticos, o funcional permite que seus praticantes atinjam resultados notórios rapidamente. Por ser um treino de alta intensidade e envolver tantas capacidades físicas ao mesmo tempo, a queima de calorias é muito maior do que nos treinos convencionais.

Por outro lado, esse não é um treino que desenvolve tanto a massa muscular quanto a musculação. A maior característica é tornar seu corpo forte e, como o nome sugere, altamente funcional. Você pode não ficar com grandes músculos, mas terá uma musculatura modelada e extremamente resistente, o que proporciona uma boa performance em outras atividades, como corrida, futebol, lutas, natação, entre outras.

Por fim, o funcional também oferece o benefício de treinar em grupo — reunir pessoas queridas ou até mesmo fazer novas amizades durante a prática das atividades. Ter outras pessoas motivando nas horas mais difíceis do treino faz com que os praticantes tenham, a cada sessão, uma evolução considerável, não apenas no físico, mas também na mente.

Quem pode treinar funcional?

É importante que você converse com seu treinador sobre suas limitações físicas e, se apresentar algum problema de saúde, consulte um médico antes de começar. Todo bom profissional sabe quais as adaptações podem ser feitas para suprir a necessidade de cada praticante sem tirar o prazer e a intensidade do treino.

Em alguns casos de patologia, o treinamento funcional é um grande aliado na prevenção ou recuperação, desde um joelho dolorido até certas deficiências.

O mesmo treino pode ser aplicado para diferentes públicos, apenas alterando o tempo ou a quantidade de repetições.

Esse formato de treino é muito democrático, seja em grupo, seja sozinho, seja para melhorar a performance, seja para abandonar o sedentarismo. Se você ainda não praticou, procure um profissional qualificado e dê o “start” na transformação do seu estilo de vida.

]]>
0
Nadar ajuda a perder peso e aumenta o fôlego e o bem-estar http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/04/13/nadar-ajuda-a-perder-peso-e-aumenta-o-folego-e-o-bem-estar/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/04/13/nadar-ajuda-a-perder-peso-e-aumenta-o-folego-e-o-bem-estar/#respond Sat, 13 Apr 2019 07:00:14 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=680

Crédito: iStock

Na piscina, no rio ou nas ondas do mar, praticamente todas as pessoas já deram suas braçadas e desfrutaram da sensação de deslizar sobre a água.

Para crianças, a natação se trata de uma preocupação dos pais com a sobrevivência dos seus filhos em caso de algum acidente. Mas e para nós, adultos? Você conhece os benefícios desse esporte?

Por mais suave que sejam as braçadas, nadar é uma atividade física que queima muitas calorias, estimulando assim a perda de peso.

Nos treinos de natação o corpo não sofre tanto impacto. Logo, movimentos na água são excelentes para poupar as articulações sem deixar de fazer um bom trabalho aeróbico e usar todos os músculos do corpo. Para pessoas que não gostam ou não podem praticar esporte esportes de impacto como corrida, a natação é uma excelente opção.

Nadar ainda melhora a circulação sanguínea, já que por ser um esporte que mantém uma movimentação constante se encaixa como um treino aeróbico e de resistência. Isso significa que seu coração é estimulado a bombear mais sangue para todo o corpo, o que melhora a circulação sanguínea, mecanismo no qual é responsável pelo transporte de oxigênio e nutrientes para todo o corpo.

Proporciona uma melhora no sistema respiratório. Enquanto você nada, os músculos do diafragma e intercostais (responsáveis pela entrada e saída de ar dos pulmões) são estimulados e fortalecidos. Inspirar uma porção maior de oxigênio em uma única respiração otimiza as funções pulmonares.

Cair na água também libera endorfina. Então, se você busca uma dose do hormônio do prazer, mexa-se. Basta alguns minutos de exercício e a endorfina fluirá pelo seu corpo, trazendo uma sensação de bem-estar  e prazer. Além do que nadar está associado à diversão, diminuindo o estresse.

E então, bora mergulhar de cabeça nesse movimento?

]]>
0