Blog do Fernando Guerreiro http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br Dicas e mensagens motivacionais para os homens que desejam melhorar a cada dia seu estilo de vida através da atividade física. Sat, 16 Nov 2019 07:00:21 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 Como retornei ao esporte após superar depressão e completei o Ironman 70.3 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/11/16/como-retornei-ao-esporte-apos-superar-depressao-e-completei-o-ironman-70-3/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/11/16/como-retornei-ao-esporte-apos-superar-depressao-e-completei-o-ironman-70-3/#respond Sat, 16 Nov 2019 07:00:21 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=932

Reprodução do Instagram

O final de semana de 10 de novembro de 2019 foi um dos maiores momentos da minha jornada esportiva. Nesse dia, completei meu primeiro Ironman 70.3 (1.9 km de natação, 90 km de bike e 21,097 km correndo), uma alegria que não cabia dentro de mim.

A decisão de correr esta prova veio depois de um episódio que quase tirou a minha vida.
Eu sempre tive uma vida atlética, nos últimos três anos corri três maratonas (42 km) e duas ultramaratonas (75 km cada). O desafio das competições sempre me trouxe evolução e desenvolvimento pessoal. Em meados de novembro de 2018 eu abandonei meus treinos, alguns meses depois fui diagnosticado com depressão.

Eu estava vivendo uma temporada de muita instabilidade emocional, muitos altos e baixos, me pressionava a viver experiências que não condiziam com quem eu sou, e o resultado de tudo foram os pensamentos suicidas.

No período deste diagnóstico, descobri que aconteceria este triatlo aqui em São Paulo e, no mesmo instante, pensei que este desafio seria o melhor remédio para minha depressão.

Foi aí que uma jornada de oito meses começou. Nela, eu ressurgi, sai do fundo do poço para viver uma das maiores conquistas da minha vida.

Treinar para um Ironman exige muita determinação e disciplina, requer que você se conheça a cada dia e a extraía o seu melhor em todos os treinos.

“Existe um ponto muito interessante nesta história, eu não sabia nadar e também não tinha uma bicicleta pra treinar, ou seja, de três modalidades eu só sabia correr.”

Foi justamente estás dificuldades que me fizeram lutar e agarrar com unhas e dentes a chance de mudar minha vida. Consegui uma bicicleta emprestada e aprendi a nadar em pleno inverno. Usei minhas maiores limitações para obter mais forças.

E foi desta forma que a cada sessão de treino eu conseguia enxergar a evolução do meu condicionamento físico junto com a resolução de muitos problemas, trazendo pra minha vida paz e estabilidade emocional.

Eu não usei o esporte pra fugir da minha realidade, como se fosse uma válvula de escape, pelo contrário, ali eu encontrava forças e ferramentas para todos os dias mudar a minha realidade.

Hoje, aqui estou eu pra dizer que já concluí um Ironman 70.3 e estou 100% tratado da minha depressão, minha visão a cerca da vida mudou. Antes, o que me machucava hoje é combustível para me levar em frente.

Não fuja dos seus problemas, você consegue vencê-los, não fixe os olhos nas limitações, use-as como ferramenta de poder.

]]>
0
5 dicas para você se dar bem na sua primeira corrida http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/11/09/5-dicas-para-voce-se-dar-bem-na-sua-primeira-corrida/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/11/09/5-dicas-para-voce-se-dar-bem-na-sua-primeira-corrida/#respond Sat, 09 Nov 2019 07:01:00 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=925

Crédito: iStock

Se você é mais um apaixonado entrando para o mundo da corrida de rua e está pensando em participar de sua primeira prova, precisa tomar alguns cuidados muito importantes para aproveitar ao máximo essa experiência. São recomendações básicas que toda a diferença.

– Conheça o percurso

No site das provas quase sempre há um mapa com o trajeto da corrida. É importante conhecer os pontos de subida, retas e descidas para dosar o ritmo das suas passadas. Se possível, passe no local da prova e faça o reconhecimento prévio deste percurso. Desta, forma você não terá surpresas, como descobrir uma grande ladeira que vai queimar o seu gás antes do tempo. 

–  Não use material esportivo novo

Evite usar produtos que nunca testou, pois o tênis ou uma roupa nova podem ter uma costura, uma etiqueta ou alguma estrutura que podem irritar a pele, causar bolhas, assaduras etc. Use o tênis que você está acostumado a utilizar no seu treino. 

– Mantenha sua rotina natural de alimentação

Embora seja um momento de dar muita energia para o seu corpo, não consuma alimentos que você não está acostumado. Mesmo que algo novo pareça uma ótima fonte de energia, seu corpo ainda não está adaptado a tal alimento e pode ser que gere algum desconforto no meio da prova faça você ter de parar de correr –ou corra para o banheiro.

– Descanse o máximo que puder na véspera

Não será na última semana que você conseguirá desenvolver condicionamento físico para fazer um bom tempo na prova. Pelo contrário, exagerar na última semana fará com que você fique chegue cansado à prova. Descanse, faça treinos leves e relaxe. 

– Organize-se

Faça uma lista de itens que irá precisar levar para a corrida e separe tudo no dia anterior. Quando deixamos para separar nossas roupas e acessório na manhã da prova, é muito comum esquecer algumas coisas necessária, e isso gera estresse e até mesmo colocar em risco a corrida –imagine esquecer o número de peito, você não conseguirá correr. Quando você se programa um dia antes, além de não esquecer nenhum item no dia da prova, ganha uns minutinhos a mais para dormir. 

Desfrute e curta o melhor da prova!

]]>
0
Você escolhe seu tênis de corrida pelo preço ou pela necessidade? http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/11/02/voce-escolhe-seu-tenis-de-corrida-pelo-preco-ou-pela-necessidade/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/11/02/voce-escolhe-seu-tenis-de-corrida-pelo-preco-ou-pela-necessidade/#respond Sat, 02 Nov 2019 07:00:07 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=917

Crédito: iStock

Quando precisam de um tênis para corrida, muitas pessoas não olham o que o calçado tem a oferecer e, sim, quanto vai custar, a beleza do produto ou se é igual ao que um amigo usa. É aí que pode morar um grande perigo. Nem todos os tênis são iguais, para cada necessidade existe um produto. Por isso, o mais importante é observar se o produto tem as funções que você precisa.

Primeiramente, o calçado precisa garantir conforto durante a corrida, evitando possíveis lesões.

A segunda função é permitir que o corredor tenha uma boa performance: para isso, deve oferecer boa aderência ao solo. 

Veja algumas dicas para você acertar em cheio na compra do seu tênis:

• Experimente vários modelos, com diferentes alturas e materiais.

• Não se precipite com o valor, nem sempre ele é sinônimo de tênis certo. Tanto os baratos como os mais caros podem não “cair” bem nos seus pés.

• O tamanho do seu tênis de corrida não deve ser o mesmo do que um de passeio por exemplo. Para ter mais conforto, o ideal é sobrar uma distância de 1 cm a 1,4 cm entre a ponta do dedo e o bico do calçado. Geralmente, durante a corrida os pés incham e o atrito dos dedos com o tênis pode trazer grandes complicações, como até a perda de uma unha.

• Calce o tênis e preste atenção se as costuras deixam seu pé confortável ou apertam muito. Se exister algum atrito com as costuras, bolhas podem surgir durante a corrida e te tirar da prova.

• A parte de trás do tênis deve ser macia e sem costuras. Ao calçar você sentirá na hora se vai machucar ou não.

• O peso do tênis é muito importante. Quanto mais leve, menos ele tende a atrapalhar a performance. Só preste atenção se o tênis oferece o amortecimento necessário para você correr com conforto. Isso porque quanto mais leves, menos amortecimento. Se você é mais pesado, é bom tomar cuidado.

• Uma coisa que ninguém pensa é no período do dia em que vai comprar o calçado. Sim, até o horário pode interferir na escolha. À noite, os pés podem estar mais inchados, se você sofre com inchaço fique atento.

Aperte bem os cintos, quer dizer, os cadarços, que é hora de voar baixo.

]]>
0
Musculação para corredores: conheça os benefícios e evite erros http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/10/26/musculacao-para-corredores-conheca-os-beneficios-e-evite-erros/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/10/26/musculacao-para-corredores-conheca-os-beneficios-e-evite-erros/#respond Sat, 26 Oct 2019 07:00:36 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=906 Musculação para corredores

Crédito: iStock

Nem todo corredor é apaixonado por puxar ferro, mas a realidade é que exercícios de fortalecimento muscular são necessários para uma boa perfomance e para evitar lesões na pista.

As razões daqueles que evitam a musculação vão desde não gostar da modalidade até o medo de prejudicar a performance na hora de correr, mas também existe o outro lado: alguns atletas que gostam tanto que fazem treinos exagerados e não obtém os resultados desejados na corrida.

O que fazer para que uma atividade não prejudique a outra? Abaixo, listo os principais erros e o que de melhor podemos receber dos treinos de musculação.

Erros mais comuns

  • Confundir o treino de base para corrida com treino para bodybuilder, treino para ganho de massa muscular. Para ter um bom resultado na corrida, você músculos fortes e resistentes — e não necessariamente grandes — são suficientes.
  • Excesso de treino. A musculação serve como preparação para sua corrida, ela não deve ser uma concorrente. Quando você se excede nos dias em que treina musculação você acaba “roubando” a energia dos seus músculos que além de não conseguirem acompanhar a exigência da sua corrida, ainda acaba privando uma boa recuperação muscular, ou seja, você corre mal porque sempre está cansado, e sempre em risco de lesionar.
  • Exagerar na carga. Levantar muito peso nem sempre é sinal de sua corrida está para melhorar, pelo contrário, quanto mais carga você levanta mais rígidos seus músculos ficam e você acaba perdendo alongamento, isso deixa sua corrida travada e pesada, o gasto energético neste caso é bem maior.
  • Pular os exercícios que você não gosta ou não acha importante. Procure seguir todos os movimentos recomendados pelo seu treinador para evitar lesões.

Principais benefícios

  • Resistência para suportar a exigência das pistas em todos os treinos. Você poderá exigir mais do seu corpo uma vez que seus músculos estão bem condicionados.
  • Músculos fortes auxiliam os tendões e reduzem dores e chances de lesões nas articulações. Os riscos diminuem pelo fato de a musculatura agir junto com os ligamentos.
  • A má postura é uma vilã pra quem corre e os treinos de musculação contribuem para corrigir desvios posturais. Com a postura corrigida muitas dores que você sente vão sumir, pois seu corpo estará se movimentando de forma alinhada, fora a economia de energia que isso te proporcionará.

Aproveite o melhor de cada mobilidade e conquiste objetivos cada vez mais altos.

]]>
0
Invista nestas estratégias para melhorar sua recuperação após a corrida http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/10/19/aposte-nestas-estrategias-para-melhorar-sua-recuperacao-apos-a-corrida/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/10/19/aposte-nestas-estrategias-para-melhorar-sua-recuperacao-apos-a-corrida/#respond Sat, 19 Oct 2019 07:00:08 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=893 Crédito: iStock

Para muitos corredores, o fator determinante para baixar tempo nas suas provas é elevar os níveis de exaustão nos treinos, aumentando, conforme o planejamento, a intensidade e a distância.

Porém, para melhorar a performance e manter o nível dos treinos alto, existem cuidados importantíssimos que devem ser aplicados apóso exercício. Nem todos os corredores dão importância, mas as técnicas podem ajudar na recuperação e também previnir lesões. Essas estratégias são chamadas de recovery. Conheça algumas delas a seguir:

– Logo no término do treino, seus músculos estão exaustos, no limite. Para ajudar na recuperação, opte pela ingestão de carboidratos com fácil absorção –frutas por exemplo. Se você for o tipo de pessoa que não consegue comer logo após o treinos, escolha sucos leves ou água de coco para repor o estoque de glicogênio.

– Em treinos com mais de uma hora, consuma bebidas isotônicas depois da corrida, para repor os eletrólitos. Durante a prática de atividades, nosso corpo pode perder muitos desses eletrólitos através da transpiração.

– Não dispense uma boa proteína. Das vegetais às animais, as proteínas ajudarão na recuperação das células musculares que foram rompidas no treino, assim promovendo músculos mais fortes a cada treino.

– Tenha um sono de qualidade. Ao descansar ao ponto de relaxar o corpo, é gerado um ambiente favorável para a regeneração do tecido muscular, o que é essencial para se adaptar àquela carga que foi trabalhada e estar pronto pra outra.

– Alongue-se de maneira leve assim que terminar sua corrida. Isso  ajuda a relaxar a musculatura.

– A crioterapia (gelo) depois do teino faz os vasos sanguíneos se contrairem (vasoconstrição) e, ao sair do gelo, dilatar (vasodilatação), relaxando a musculatura relaxa. Esse processo pode diminuir algumas possíveis inflamações e dores musculares localizadas.

Treine duro, se atente ao recovery e quebre seus limites.

]]>
0
Treinar ajuda a aproveitar melhor o dia a dia com filhos e até as férias http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/10/12/treinar-ajuda-a-aproveitar-melhor-o-dia-a-dia-com-filhos-e-ate-as-ferias/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/10/12/treinar-ajuda-a-aproveitar-melhor-o-dia-a-dia-com-filhos-e-ate-as-ferias/#respond Sat, 12 Oct 2019 07:00:18 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=885

Crédito: iStock

Quantas vezes você programou uma viagem para um lugar lindo, na praia ou na montanha, e se deparou com um trilha linda? Na empolgação, logo de cara decidiu explorar o local para descobrir as maravilhas deste paraíso, porém no meio do caminho já não tinha tanta empolgação e o cansaço começou a roubar a alegria do desbravamento. Ruim quando acontece isso, né?

E quando você chega em casa de um longo dia de caminhada e passeios conhecendo uma cidade nova, com pés inchados, pernas exaustas, dores nos joelhos e em outras articulações? Parece que só a cama interessa depois de um dia assim, não é mesmo? E no outro dia ainda falta disposição para encarar novos passeios…

E os filhos, como dar conta de tanta energia?

E quando você chega na praia às 11h da manhã, todos os lugares cheios, difícil até de pegar um bom lugar para tomar sol? Chateia, não?

O que tudo isso tem a ver com a rotina de treino? Muita coisa!

No caso de sair para passeios mais aventureiros ou passar dias caminhando muito, uma rotina de exercícios físicos ajudará a ter músculos mais fortes e resistes, além da melhora do condicionamento cardiovascular –ou seja, nada vai tirar seu fôlego no meio da trilha, a não ser a beleza da natureza à sua volta.

Já quem tem filho sabe que praticamente nenhuma trilha exige tanta energia quanto passar o dia brincando com os pequenos. Logo, estar fisicamente preparado é fundamental para curtir as crianças no dia a dia e também em viagens.

E a praia lotada? Como malhar vai ajudar nisso? A não ter preguiça de acordar cedo, mesmo nas férias! Lógico que você não precisa se levantar tão cedo quanto acordaria para levar seus filhos para a escola ou ir para o trabalho. Porém, começar o dia logo cedo faz com que você aproveite muito mais os dias e os lugares da sua viagem.

E se você tem uma rotina e está pensando em sair de férias sem pensar nos seus exercícios, cuidado. Reflita com carinho e tente pelo menos manter o hábito de mover seu corpo.

Quando você deixa de se exercitar por algum tempo, o corpo se acostuma com o estilo de vida sedentário e retomar a rotina normal após as férias será muito mais difícil.

Treine! E aproveite suas férias, viagens, filhos e a vida se divertindo com qualidade.

]]>
0
Qual é a relação do treino com a queda de imunidade http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/10/05/qual-e-a-relacao-do-treino-com-a-queda-de-imunidade/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/10/05/qual-e-a-relacao-do-treino-com-a-queda-de-imunidade/#respond Sat, 05 Oct 2019 07:00:41 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=879

Crédito: iStock

Quem já encarou uma temporada de treinos muito intensos, provavelmente teve que lidar com alguns sintomas similares aos da gripe, cansaço extremo, dificuldade recuperação muscular etc. Muitas vezes, isso ocorre por que os exercícios extenuantes podem interferir na nossa imunidade.

Pois é. Nosso sistema imunológico pode sofrer alterações não definitivas dependendo da intensidade e, principalmente, do volume de exercícios praticados. Durante a atividade física, existe um sistema de comunicação metabólica, imunológico e muscular trabalhando de forma integrada. A intensidade do treino, a duração da sessão e os exercícios executados podem determinar quais alterações ocorrerão durante o treino e até mesmo depois da sua sessão.

A queda na imunidade acontece pelo déficit de glutamina, um aminoácido produzido pelo organismo que tem um fluxo direto dos músculos para o fígado, intestino, rins e todo o sistema de defesa do corpo. Uma vez que o sistema imunológico necessita de glutamina para manutenção das suas funções e ela não se encontra na quantidade necessária, a imunidade vai lá para baixo.

A facilidade para contrair algumas doenças e infecções ocorre pelo fato de a redução da disponibilidade de glutamina após exercícios intensos e prolongados. Quando isso começa acontecer de maneira frequente, uma medida rápida a ser tomada é o alinhamento dos treinos, reduzindo o volume, e também um aconselhamento nutricional –é importante incluir no cardápio alimentos naturais, ricos em vitaminas e minerais que vão ajudar o sistema imunológico e o organismo como um todo a funcionar bem.

É muito importante que o limites do corpo sejam respeitados. Caso esteja em uma temporada em que seu foco é o aumento de performance, não deixe de lado a orientação de um bom treinador e de um profissional de nutrição, para alinhar o gasto energético com o consumo de alguns nutrientes.

As principais formas de recuperar sua imunidade é por meio do descanso adequado para o organismo e uma alimentação que supra suas necessidades.

]]>
0
Não basta só calçar o tênis e correr: veja variações de treino para evoluir http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/09/28/nao-basta-so-calcar-o-tenis-e-corre-veja-variacoes-de-treino-para-evoluir-no-esporte/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/09/28/nao-basta-so-calcar-o-tenis-e-corre-veja-variacoes-de-treino-para-evoluir-no-esporte/#respond Sat, 28 Sep 2019 07:00:55 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=870

Crédito: iStock

Normalmente, quando se fala em correr muitas pessoas encaram isso como calçar um par de tênis e sair marcando o tempo e quantos quilômetros foram percorridos. Mas, na verdade, a atividade é muito mais interessante e complexa do que isso. Existem fases e variações da corrida muito importantes para cada temporada de treino e preparação individual.

Nunca correu antes e não sabe como começar?

A caminhada é um bom início, por ser um exercício de baixo impacto com excelentes efeitos para a saúde, muito fácil ser praticada por pessoas de todas as idades. Mas não confunda caminhada com passeio: para que haja evolução é interessante manter um ritmo constante.

Algumas semanas depois de iniciar com as caminhadas, o próximo passo é começar a trotar. Em relação à caminhada, o esforço para trotar é maior, assim como a melhora do condicionamento e o gasto calórico.

Uma variação da corrida que particularmente gosto de indicar é o fartlek, termo em sueco que significa “jogo de velocidade”. Neste treino você deve alternar a velocidade (acelerar e desacelerar) de maneira livre. É quase que uma brincadeira com a corrida, que tem o objetivo de melhorar o condicionamento físico, a velocidade e também a eficiência dos batimentos cardíacos. Para quem está iniciando seus treinos de corrida, alternância entre caminhada e corrida já é um tipo de fartlek.

Outra variação interessante é o treino de tiros (intervalado), em que você faz diversas séries revezando estímulos de alta intensidade de baixa duração, ou seja, correr o mais forte que puder por uma distância curta, com períodos de recuperação (trote, caminhada ou parado).

Para conseguir melhores resultados nesse treino é importante manter a velocidade de cada tiro muito próxima. Preste atenção para não forçar demais nos primeiros tiros e ficar sem energia para os últimos, ter uma cadência e ritmo é fundamental para ter combustível para concluir o treino, que é ótimo para ganhar velocidade e aumentar sua tolerância ao esforço.

Todos esses treinos podem ser feitos de forma leve e descontraída, não precisa ser um atleta profissional para isso. Porém, é interessante que existam variações e adequações de acordo com a necessidade e objetivo de cada corredor. É interessante poder mudar os estímulos para que seu condicionamento físico melhore, e também para que você não caia na mesma rotina e acabe se cansando da corrida.

É interessante fazer treinos de fortalecimento em paralelo, em alguns posts atrás, mencionei alguns treinos que podem te ajudar a conseguir ir muito além nos seus resultados.

]]>
0
Já ouviu que musculação engorda? Na verdade, ela é ótima para emagrecer http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/09/21/musculacao-engorda-na-verdade-ela-e-otima-para-emagrecer/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/09/21/musculacao-engorda-na-verdade-ela-e-otima-para-emagrecer/#respond Sat, 21 Sep 2019 07:00:06 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=862

Crédito: iStock

Quando o assunto é musculação, muitos mitos e verdades surgem. Provavelmente, você já ouviu algumas vezes que musculação engorda, deixa a pessoa”inchada” e não ajuda a perder peso. Será?

Essa afirmação tem fundamento porque normalmente o foco de quem deseja emagrecer está nos números que aparecem na balança, certo? E com a musculação pode realmente pode haver um aumento do peso. Mas isso não quer dizer que esse treino não ajuda a perder gordura, muito pelo contrário.

Vamos lá, qualquer atividade física tem suas capacidades de ajudar no emagrecimento, umas menos outras mais. Como assim? Então qualquer treino emagrece?

Sim, todo o e qualquer exercício físico gera uma queima de calorias que leva a perda de gordura e com isso o emagrecimento. Mas por que eu puxo ferro e não perco peso?

Essa é uma questão que muitas pessoas têm. O fato de seu peso não estar diminuindo na balança não significa que você não está emagrecendo. A musculação desenvolve o ganho de massa muscular, por esse motivo, o número na balança pode não diminuir mesmo que você esteja eliminando gordura corporal.

Entenda ao pensarmos em saúde emagrecer vai além de perda de peso. Se você parar para observar as suas medidas, como as roupas que antes ficavam justas, após algum tempo de treino regular vai perceber elas mais soltas ou que você precisou apertar um ponto a mais no cinto para as calças não caírem.

Outro fator que poucas pessoas se atentam é no percentual de gordura. Quanto menor o percentual de gordura, mais emagrecimento. O problema é que esses dados são concebidos apenas por meios de algumas avaliações  feitas por profissionais (muitas academias e nutricionistas oferecem esse produto).

No caso da musculação, o peso pode não reduzir pois, ao mesmo tempo em que queima gordura, você ganha músculos. Isso vai trazer mudanças na composição corporal e nas medidas, mas pode não mudar o número na balança.

Portanto, tire o foco da balança e preste atenção na transformação do seu corpo: como seus músculos estão mais definidos e como sua roupa está vestindo diferente. Só entenda que isso não significa que você ficará de forma rápida e fácil com o corpo esculpido como a de uma bodybuilder. É algo que requer um tempo de dedicação no treino e na dieta, mas com certeza o seu esforço diário será visto nesses aspectos.

Um ponto crucial é como está a sua alimentação. O treino é muito importante para emagrecer, porém, se a sua alimentação não andar de acordo com seu objetivo você não terá sucesso na conquista das suas metas.

Então se você está em busca de diminuir seu peso, suas medidas e seu percentual de gordura, saiba que todos os estímulos de treino são validos pra te ajudar nesta conquista, alguns mais rápido outros mais demorado, também lembre-se que seu foco alimentar tem que estar tão firme quanto o foco dos seus treinos. Só desta forma você conseguirá atingir seus números ideais.

]]>
0
Aproveite para treinar de manhã e passe o resto do dia cheio de endorfina http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/09/14/aproveite-para-treinar-de-manha-e-passe-o-resto-do-dia-cheio-de-endorfina/ http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/2019/09/14/aproveite-para-treinar-de-manha-e-passe-o-resto-do-dia-cheio-de-endorfina/#respond Sat, 14 Sep 2019 07:00:00 +0000 http://fernandoguerreiro.blogosfera.uol.com.br/?p=852

Crédito: iStock

Quantas vezes você se programou pra se exercitar depois do trabalho, mas algo saiu do roteiro e você perdeu seu tempo pra treinar e teve que adiar pra outro dia?

Por isso tem sido cada vez mais comum pra quem gosta e precisa de uma rotina de exercícios acordar alguns minutos antes do que o normal para logo cedo dar aquela “endorfinada”.

Ai você já deve estar falando ai: “Mas Guerreiro, eu sou uma pessoa noturna, não funciono pela manhã”. Na verdade achar que você é um ser noturno é o que tem te afastado dos seus objetivos.

E agora, nesse momento vou deixar algumas dicas de como aumentar sua motivação pra acordar mais cedo, como driblar o modo soneca do seu celular e os benefícios de se exercitar logo cedo, pronto, hoje acordei inspirado e vou lançar três em um logo. Bora?

Você aprendeu desde sempre que precisava de longas horas de sono pra acordar revitalizado e cheio de energia, porém, não parece que quanto mais dormimos mais com cansados acordamos?
A sacada não está no tempo, mas na qualidade, normalmente a primeira lembrança que seu corpo tem quando acorda é a uma coisa que aconteceu antes de dormir.

Portanto uma dica de ouro pra ter um sono de qualidade é você declarar como quer acordar. Se na sua mente você diz que 5 horas de sonos é pouco tempo e vai acordar morto, o resultado é um ser rastejando pela casa logo pela manhã, alguém já passou por isso?

Mude agora sua mentalidade, quando deitar pra dormir já imagine o outro dia pela manhã, cheio de energia, executando seus exercícios, tomando café da manhã com a família, cheio de gás.

Diga-me quantas vezes você perdeu a hora porque inconscientemente desligou o despertador e continuo dormindo, várias?

Pega essa dica: deixe seu celular longe da cama, do outro lado do quarto, banheiro, enfim. É Muito mais fácil você passar o dedo no celular e cancelar despertador quando o celular está do seu lado do que quando você tem que levantar e ir até o celular pra depois voltar pra cama, você já está em pé. Lembre-se sempre que qualquer movimento gera emoção.

Já deixe sua roupa de treino separada, ou durma com ela, isso evita que o fato de ter que ir até o armário é escolher uma roupa te desanime.

E agora, por último mas não menos importante, porque se exercitar logo cedo.
Em primeiro lugar, as chances de você ter outras tarefas que concorrem com o horário são muito menores, imagine que logo cedo sua caixa de e-mail ainda não está bombando e ninguém está te ligando às 6h. Então seu foco é exclusivo no treino.

Imagine só você cheio de endorfina depois do treino, aquela sensação de paz e bem estar, já descobrindo cedinho uma energia mágica dentro de você, como encararia suas primeiras missões do dia? Disposto? Confiante? Mais calmo e concentrado?

Enquanto a maioria das pessoas estão despertando você já estará voando alto, quem prefere se exercitar pela manhã tem a vantagem de acelerar o metabolismo logo no início do dia, despertando mais rapidamente para as atividades cotidianas.

Agora, pense na sua academia ou no parque às 19h. Parece um formigueiro, melhor nem imaginar, certo?
Treinar logo cedo deixa os lugares mais exclusivos, talvez até tenha mais chances de tirar dúvidas do seu treino.

Aproveite o silêncio da manhã pra uma pratica de ioga, ou um alongamento, depende dos seus objetivos.

Programe treinos curtos pra começar, pelo fato de estar focado somente nisso, um treino curto bem executado terá tanto efeito quando um treino mais logo cheio de distrações.

Reflita em como talvez acordar 30 minutos mais cedo e aproveitá-los bem pode mudar seu dia.

]]>
0